Zelda Williams: “Amo jogar por causa da Nintendo”

A notícia à seguir foi retirada da página Big N Channel no Facebook, achei que deveria trazer isso para cá porque é simplesmente genial!

Zelda Williams é uma famosa e talentosa atriz, mas vendo essa fanpage como sendo da Nintendo, e lida por fãs da Nintendo, há uma boa chance de você conhecer ela pelos recentes comerciais de Zelda (Clique aqui e aqui para assistir) que ela estrelou com o próprio pai, Robin Williams. (Ouvimos dizer que ele é bem famoso também!)

Williams foi nomeada por causa do jogo The Legend of Zelda, do NES, mas desde a participação dela nos comerciais de TV já citados, parece que ela tem sido vítima de ataques, sugerindo que ela é uma gamer “fake”, e meio que uma “figurante paga” pela Nintendo.

Então ela usou o GoNintendo para dar um fim à questão:

Eu gostaria de começar dizendo que eu não trabalho para a Nintendo. Eu fiz aqueles comerciais com meu pai anos atrás, e curti muito eles no período, mas a crença de que meu amor por jogos é falso e criado por aqueles comerciais tem me condenado desde então. Eu gostaria de declarar, espero que pela última vez, que não é bem isso. Eu recebi meu nome por causa de um jogo, por meus pais (e um irmão) que os ama. Eu não tinha que amá-lo também… Mas, como muitos de vocês, eu amo, e espero sempre amar.

Seja quem for, adiante!

Esse foi um ano difícil para a Nintendo. Entre as melhorias das novas plataformas derrotando o Wii U e a perda do ex-presidente visionário, Hiroshi Yamauchi, o homem que trouxe a Nintendo para o mundo dos jogos à princípio, as épocas já foram melhores. Mas quando as coisas parecem ruins, é importante lembrar do motivo de termos todos amado tanto a Nintendo em primeiro lugar.

Agora, eu não vou fingir que tenho apenas um console na minha casa. Como a maioria dos jogadores de videogame, eu tentei jogar em todas as plataformas das empresas. Mas diferentemente da Nintendo, o Xbox ou o Playstation nunca será o console que eu cresci jogando. Nunca será o criador dos primeiros jogos que eu joguei, o que me fez amar jogar. Aqueles jogos são os que eu ainda jogo com meus pais, meus irmãos, minha família, e felizmente sempre serão. Então, enquanto algumas pessoas são rápidas em criticar a Nintendo por não mudar com os tempos violentos, hiper-realísticos, eu sugiro a eles ficarem com suas armas amigáveis aos familiares (ironia intencional). E aqui está o motivo.

Eu nunca sentirei nostalgia pelo primeiro Halo. Eu não vou re-jogar velhos jogos de Call of Duty quando o mais novo sair. E mesmo que esses jogos e seus legados sejam impressionantes, eu duvido que iremos comprar consoles antiquados ou discos relançados para jogá-los novamente em todas as obsoletas décadas de glória já passadas. Eu felizmente continuarei a fazer isso pela Nintendo. E mesmo eu não querendo imaginar um mundo de jogos sem essas outras empresas e jogos (Eu realmente penso assim, então me ame um pouco, Master Chief), eu não consigo imaginar um mundo de jogos sem a Nintendo. E felizmente, espero que nunca tenha que fazer isso.

Feliz fim de ano para todos.

É legal ver uma pessoa famosa falar publicamente sobre o amor dela pela Nintendo, e a Zelda Williams certamente acerta no ponto crítico — é improvável (Não impossível) que os consoles da Sony e da Microsoft sejam valorizados do mesmo modo que os da Nintendo nas décadas por vir.

Autor original: Kon

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s