Super FOG vs. Sonic Lost World

Introdução: Sonic Lost World é um jogo que grita a palavra POLÊMICA quando o assunto é imprensa contra fanbase. Anunciado em uma transmissão do Nintendo Direct, Sonic Lost World é a mais nova interação 3D do ouriço da Sega (e um dos meus personagens favoritos de todos os tempos) que introduz uma nova mecânica e um novo level design na tentativa de enfim criar um Sonic 3D com controles amigáveis, porém o que fez esse jogo repercutir na internet foi a divergência de opiniões entre a imprensa, que publicou muitos reviews mistos e tratou o jogo como mediano, apontando problemas justamente nas novas mecânicas e level design, enquanto os fãs de Sonic discordavam às vezes com veemência de tais opiniões dos “sites maiores”. Então será que o meu review vai concordar com a fanbase ou com a imprensa?

AVISO: A versão sobre a qual eu falarei é a versão de Wii U, por ser a única que eu tenho. Não possuo quaisquer experiências na versão de 3DS.

O jogo em si: Começando pela história, nós temos algo simples aqui, o jogo começa com Sonic e Tails a bordo do avião Tornado perseguindo o Dr. Eggman que carregava uma nostálgica cápsula de animais dos jogos clássicos, Eggman solta a cápsula no ar e, enquanto Sonic se prepara para saltar e alcançá-la, Eggman acerta o Tornado com uma arma laser, forçando o duo de heróis a aterrisar em um mundo perdido “convenientemente posicionado” chamado Lost Hex. A partir deste ponto você já é atirado na primeira fase do jogo, Windy Hill Zone, aonde você é apresentado à um completamente novo esquema de controles para o Sonic, pela primeira vez na história da franquia, o jogador agora usa um botão de corrida, isso mesmo que você leu, um botão de corrida, a ideia de dar ao Sonic duas velocidades diferentes foi criada para dar um melhor senso de controle do personagem e até que funciona bem, por hora eu sempre tive a sensação de estar totalmente no controle durante fases regulares, além disso nós também temos o Spin Dash acionado com outro botão e um Homing Attack capaz de acertar múltiplos alvos com um único pressionar de botão assim como a habilidade de carregá-lo ao mirar em um só alvo, Sonic também pode executar um ataque diferente no Homing Attack ao apertar o botão Y, que o permite chutar o alvo ou um projétil lançado pelo inimigo para devolvê-lo ao remetente. Por último temos a nova mecânica de Parkour, quando Sonic atinge uma parede com qualquer quantidade de momentum, ele começará a escalá-la e correr pelas laterais para manter o ritmo do jogo, com o Parkour também veio a habilidade de agarrar beiradas enquanto o botão de corrida é segurado, com o botão Y é possível dar um quick step e mudar a sua direção enquanto corre na parede. No geral, o sistema de Parkour funciona muito bem em seções 3D e pode incomodar nas seções 2D aonde ele não necessário em boa parte dessas seções.

Fases e Mapas: O jogo emprega um level design cilíndrico bastante familiar cujo objetivo é permitir mais opções de rota para se completar a fase, mas em alguns estágios posteriores você acabará encontrando somente uma rota disponível para chegar até o final, não é um grande problema mas normalmente os jogos do Sonic eram conhecidos por oferecer diversas rotas para se chegar até o final, uma escolha de design dessas pode pegar de surpresa os mais acostumados com os jogos clássicos. Ainda há várias seções em certas fases aonde o Sonic corre constantemente em alta velocidade e não pode parar, quase como as seções de super velocidade do Sonic ’06, porém com melhores controles, outras contém seções aonde você deve flutuar nas correntes de ar enquanto desvia de inimigos (e essas fases em especial vêm fazendo um bom trabalho em testar minha paciência), há fases de puro rail grinding e algumas destas possuem um posicionamento de inimigos muito questionável aonde em dezenas de vezes você precisa fazer pulos super precisos em ordem de não bater em nada e não morrer, sendo essa a minha maior crítica ao jogo.
Assim como Sonic Colors, as fases são interligadas por um world map, existem 7 mundos no total, cada um com quatro fases, a segunda fase sempre contém um mini chefe e a quarta requer que você resgate um determinado número de animais para liberá-la, sim, resgatar animais, seguindo a premissa dos clássicos de Mega Drive toda vez que você destrói um badnik, um animal sai pulando dele, aqui você encontra animaizinhos dentro dos badniks em si, dentro de mini cápsulas espalhadas pelas fases, além das cápsulas grandes que marcam o final da fase, animais também podem ser encontrados nos novos circos, estágios bônus que aparecem no world map aonde você joga um minigame de estourar balões, nele você não só resgata mais animais mas como também ganha mais vidas extras, e confie em mim, você vai jogar nos circos mais pelas vidas extras do que pelos animais.
Outro call-back de Sonic Colors neste jogo são as Red Rings, há cinco espalhadas em cada fase e você precisa coletar determinadas quantidades para fazer mais circos aparecerem, coletando todas em um mundo fará você receber uma Chaos Emerald e coletando todas as sete você habilita o Super Sonic. Mas aqui está o meu aviso, se você se aventurar a coletar todas as Red Rings só pelo Super Sonic, prepare-se para um dos maiores desafios e teste de paciência que você verá em sua vida! Estou falando sério, as Red Rings desse jogo irão praticamente testar todos os seus limites com desafios baratos que requerem pensamento instantâneo e domínio total sobre a mecânica de parkour do jogo. Se você odeia situações aonde você só tem segundos para agir, então é melhor nem tentar ir em frente e coletar somente as que ver pelo caminho, eu lhes asseguro que depois deste jogo, eu não quero voltar a ver nenhuma Red Ring em mais nenhum jogo posterior do Sonic!

Power-ups e Itens: O último call-back de Sonic Colors são os Wisps, que naquele jogo funcionavam como power-ups para passar por certos obstáculos ou obter algum item importante, eles estão de volta aqui mas com um único objetivo, usar o Game Pad. Foram adicionados quatro novos poderes: Crimson Eagle te dá poderes de vôo e você precisa apontar o Game Pad para a tela e incliná-lo para fazê-lo mudar de direção; Indigo Asteroid é como um buraco negro que desintegra as plataformas e te permite acessar dimensões especiais, você o controla rotacionando o Game Pad para os lados; Magenta Rhythm, use a touchscreen para clicar nos pontos e fazer o Sonic se mover seguindo o ritmo; Black Bomb, obtido apenas via Miiverse, incline o Game Pad para rolar a bomba pelo chão e fazê-la explodir nos inimigos próximos com um raio de explosão miseravelmente curto! Retornam do jogo de Wii os Cyan Laser, Orange Rocket, Green Hover e Yellow Drill, todos adicionando algum uso do Game Pad que tentando se mostrar algo legal, acabam sendo muitas vezes um pace breaker, felizmente a Sega percebeu o quanto os jogadores estavam insatisfeitos e lançou uma atualização que permite os novos e velhos wisps serem controlados com o analógico e botões. Além dos Wisps, você também pode usar itens clássicos como invencibilidade, escudo elétrico, proteção e argolas extras que são obtidos quando você aciona as comunicações do Miiverse, os itens ficam disponíveis para uso a qualquer momento ao tocar uma maleta na tela do Game Pad durante as fases, até cinco itens podem ser armazenados ao mesmo tempo.

Chefes: Na história deste jogo, Dr. Eggman se alia com um grupo de monstros chamados Deadly Six, estes personagens têm sua personalidade e até se demonstram intimidadores nas cutscenes, mas no decorrer da aventura eu comecei a acha-los muito “bidimensionais”, você enfrenta cada um deles três vezes no jogo: Uma na segunda fase de cada mundo, outra na quarta fase oferecendo um desafio diferente e a última em uma espécie de boss rush no último mundo, mas a pior parte é que depois que você os derrota permanentemente, eles desaparecem do jogo de uma forma muito anti-climática, um tanto quanto decepcionante visto que o marketing do jogo promovia a esmo esses personagens. De fato, eles não são sequer mencionados no final do jogo, deixando tudo com uma sensação de vazio.

Multiplayer e Extras: O jogo possui dois modos multiplayer somente local para dois jogadores, um modo consiste de corridas aonde um jogador olha na TV e outro no Game Pad, outro é um modo cooperativo aonde o segundo player controla um mini veículo voador e pode atacar os inimigos. Caso você tenha terminado o jogo e goste de fazer speedruns, o jogo também conta com um modo Time Attack com Leaderboards online, além da postagem de mensagens no Miiverse que é nativa de todos os jogos do Wii U. Se você, assim como eu comprou a Deadly Six Bonus Edition, você tem acesso a um DLC gratuito de uma fase aonde você enfrenta os chefes do jogo com a temática do clássico Nights, além deste a Sega também lançou, em parceria com a Nintendo, outro DLC gratuito de uma fase com tema de Yoshi’s Island, aonde você coleta ovos, pula em Shy Guys e passa por uma roleta de flores para terminar a fase, exatamente como você leu, é bastante divertidinho porém é curto, além de ter uma limitação inconveniente de não poder rejogar as fases até cumprir uma determinada condição.

Música e Visual: Estamos falando de um jogo Sonic aqui, mesmo quando o jogo é ruim ao nível de Sonic ’06 nós ainda temos música de qualidade, e Lost World certamente não é uma exceção, o tema principal orquestrado é esplêndido e as músicas das fases são apaixonantes em maioria dos casos, eu digo maioria e não todos porque há sim uma ou outra música duvidosa, mas de forma geral a trilha sonora é excelente. Em termos visuais nós temos gráficos bem ricos em detalhes, efeitos de luz e água, cores vibrantes e, pela primeira vez em muito tempo, 60 quadros por segundo em um Sonic para consoles de mesa, em resumo o jogo é lindo tanto para os olhos quanto para os ouvidos.

Veredito: Sonic Lost World é um jogo cheio de experimentos de level design e mecânicas, e sendo bem honesto, o jogo não correspondeu tanto as minhas expectativas quanto eu e mais uma boa parcela da fanbase esperava, olhando agora, alguma das notas medianas que o jogo recebeu da mídia chegam a fazer sentido em certos pontos, mas tudo que esse jogo faz direito, ele faz direito, pode ter certeza. Eu gostei dos controles, gostei do aspecto visual e sonoro, a nova mecânica de parkour tem seus momentos e o retorno das Red Rings não poderia ter sido feito de forma pior aqui. Eu achei um bom jogo, mas Sonic Generations continua perene como meu Sonic 3D favorito.

score70

Ficha Técnica:

Plataformas: Wii U e Nintendo 3DS
Versão analisada: Wii U
Ano de lançamento: 2013
Jogadores: 1-2

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s