Antes e Agora: The Wonderful 101

Parece que foi ontem que eu escrevi o meu review de The Wonderful 101, confesso que quando esse jogo foi mostrado pela primeira vez em 2012 na E3, ele não me chamou nenhum pouco a atenção, uma mistura de Pikmin com super heróis? Inimigos com nomes e design esquisitos? Ainda no mesmo ano, soube que a Gaming do Brasil traria o Wii U para demonstração na BGS do mesmo ano, eu fui no evento e este foi me primeiro contato com o console:

HNI_0058

Sim, o primeiríssimo jogo de Wii U que eu joguei foi Wonderful 101 há cerca de um ano e meio atrás, apenas vi os comandos na tela e fui apertando para ver o que acontece, tinha elogiado o sistema de câmera em passagens pequenas, quando a visão muda para o Game Pad, e gostava da música que tocava na fase. Desde então comecei a seguir informações do jogo, já achei de cara melhor que Pikmin 3 por ter um estilo mais focado na ação e um ritmo mais rápido também, posteriormente descobri que era um jogo de Hideki Kamiya, criador de Bayonetta e ex-funcionário da Capcom responsável por outro jogo que eu joguei muito na minha adolescência, Resident Evil 2. Quanto mais os trailers saiam, mais parecia que o jogo estava ficando bom, finalmente veio o Nintendo Direct focado em Wonderful 101 e a demo, e embora a demo não tenha correspondido muito bem às coisas mostradas (na verdade era a exata demo de 2012, só que baseada no produto final), joguei bastante e me diverti, em outubro finalmente peguei o jogo e foi amor à primeira vista, os gráficos, o estilo artístico, a trilha sonora, os personagens, a história, tudo! O jogo era simplesmente apaixonante e quando eu estava perto de terminar o jogo, dediquei um dia e uma tarde inteiras só para zerá-lo, e um final de jogo que me viciou na palavra “APOTEOSE”, sem falar da surpresa que tive ao ver as partes jogáveis nos créditos. Com tudo terminado, fui correndo para o computador, com um sorriso de uma orelha a outra, escrever um review para manifestar minha infinita satisfação que tive com esse jogo, e já seco para jogar de novo.
Pois bem, o motivo para este texto é porque eu enfim fiz 100% (ou seria 101%) de todas as coisas no jogo, todas as 101 bottlecaps, as 118 wonderful figures, todos os wonderful files e GEATHJERK files. O jogo é muito extenso em conteúdo e todas as fases foram desenhadas para múltiplos playthroughs, não só em colecionáveis mas em Secret Missions também, existe um em todas as fases e alguns só são descobertos com backtracking, ainda há de quebra dois tipos de Secret Missions, as normais que podem aparecer na sua frente a qualquer momento que você decida voltar para trás em alguma fase e também as missões “Kahkoo-Regah” (lembrem-se que eu falei para se acostumar à nomes esquisitos assim no review), aonde você precisa derrotar os inimigos sob uma condição específica, como um número limitado de Unite Morphs, dentro de um limite de tempo, com a equipe cortada pela metade ou com menos vitalidade do que o normal, e devo lhe dizer, estas missões Kahkoo-Regah farão um excelente trabalho em testar sua paciência. Felizmente, eles só existem nos níveis Normal, Hard e 101% Hard, completar todas estas missões nas três dificuldades desbloqueia a Operation 101, uma fase extra com dificuldade fixa, dividida em 31 seções, aonde você não pode usar itens e tomar um continue implica em voltar algumas seções no progresso, caso você tenha feito todas as bottlecaps possíveis nas cinco dificuldades anteriores, a Operation 101 será o último pedaço de gameplay inédito que o jogo te oferecerá, até este ponto você terá a disposição todos os personagens secretos que o jogo te oferecerá:

Vorkken: A arma do seu ex-rival é um bumerangue que vai sempre em direção ao alvo, bloqueia projéteis vindos por cima (assim como o Unite Hammer) e você pode disparar vários de uma vez;

Chewgi: Sua naginata de duas lâminas reflete projéteis capazes de penetrar o Unite Guts e tem boas propriedades de combo, usado em conjunto com Unite Big, é cabaz de dizimar qualquer coisa que se mova devagar, especialmente os malditos tanques;

Immorta: Ative sua Unite Bowgun, ative Unite Big em seguida, esmerilhe o botão A e ria enquanto ela pulveriza tudo no jogo. É sério, Immorta é incrivelmente broken!

Wonder Red Emeritus e Wonder Captain: A diferença de um para outro, fora a idade, é o elemento fogo na Unite Drill, use 50 ou 100 membros neste Unite Morph e você terá o melhor ampliador de combos do jogo:

Wonder Scarf: Unite Whip com elemento gelo, nada de mais;

Wonder Gramps: Unite Bomb que não causa dano mas imobiliza completamente os inimigos e por um tempo maior, mas não permite o truque do Attack Liner;

Wonder Goggles e Wonder Director: Um raio laser bem inútil;
Wonder Daddy: Unite Claw com elemento fogo, versão definitiva e insubstituível das garras, o dano é massivo;

Wonder Future: Unite Hand que não pode ser aumentada, mas atira duas bolas de fogo a cada golpe;
Poseman: O cameo do Viewtiful Joe possui apenas uma Unite Hand com elemento fogo, poderosa porém nada demais;

Wonder Rodin: Unite Hammer com um ataque de três hits, muito útil contra aquelas malditas tartarugas;

Wonder Jeanne: Unite Sword com o elemento eletricidade, pode paralisar inimigos e desferir um dano devastador;

Wonder Bayonetta: Melhor Unite Big do jogo, pulveriza chefes, sua Unite Gun, diferente da normal, não evolui para uma bazuca ou canhão quanto maior o desenho, mas ela consegue disparar quatro Unite Guns ao mesmo tempo, serve de setup para seu Unite Big.

Após desbloquear tudo que o jogo tem a oferecer, seria este o fim? Será que eu finalmente pararia de jogar o jogo que já tem mais de 200 horas de uso no meu registro de atividade? À grosso modo, não! Mesmo sem os colecionáveis, o jogo ainda é incrivelmente viciante e o sistema de rankings te incentiva constantemente a fazer melhor, sem falar que a vontade de começar um novo save file do zero é constante. A música e os gráficos continuam resplendorosos e as situações absurdas mais as batalhas em escala contra chefes continuam sendo os highlights das produções de Hideki Kamiya.
Com tudo isso em mente, não só recomendo o título como eu o obrigo a todo dono de Wii U existente, um jogo original, apaixonante e incrivelmente divertido como este você não encontrará sempre por aí.

Placar anterior:
superfogscore_100

Placar Atual:
superfogscore_100

Leia o review original clicando aqui.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s