Super FOG vs. Super Smash Bros. Melee

Introdução: O review de hoje começa com esta obliterante abertura!

Entusiasmados com o surpreendente e inesperado sucesso do primeiro Super Smash Bros., o alto escalão da Nintendo fez questão de demandar uma sequência para o seu futuro lançamento de hardware na época, o GameCube, a equipe de Sakurai na HAL Laboratory aceitou o desafio, e os jogadores no dia 3 de dezembro de 2001 receberam bem mais do que uma mera sequência.
Super Smash Bros. Melee é APOTEÓTICO! Apoteótico não só por ser o jogo que elevou o nome de Masahiro Sakurai às alturas mas também por este jogo sozinho ter estabelecido alguns marcos bem relevantes. Foi o primeiro jogo da Nintendo a usar músicas orquestradas, o primeiro a usar animação em CG, para a sua abertura, o jogo mais vendido do GameCube desde o seu lançamento até o fim do ciclo do console fechando com cerca de 7 milhões de cópias. Melee foi concebido para superar não somente seu antecessor, mas também qualquer coisa que o N64 era capaz de fazer, foi um jogo feito para chamar a atenção, mas garanto que ele conseguiu ser mais expressivo do que nunca!

O jogo em si: Em termos de estruturas de gameplay e regras, Melee é à grosso modo uma expansão do jogo anterior, porém adicionado de quantidades massivas de conteúdo e mecânicas. Primeiramente, os personagens estão mais capacitados, eles ganharam um golpe especial a mais, a habilidade de desviar de golpes parado e no ar, smash attacks carregáveis, além de arremessos em quatro direções; Segundo é o conjunto de lutadores, voltam os 12 personagens do jogo de N64 e mais 14 unem-se à batalha, alguns adicionando estilos de gameplay interessantes como Ice Climbers aonde você controla dois personagens ao mesmo tempo e a princesa Zelda que pode se transformar em Sheik provendo dois estilos bem diferentes para o jogador ao mesmo tempo, outros personagens inéditos incluem Peach e Bowser da série Super Mario além de 11 personagens secretos (estando entre eles, Luigi e Jigglypuff do anterior).
Fora os personagens, também temos o expressivo número de 26 estágios completamente novos mais três do jogo anterior, totalizando 29 campos de batalha, estes que também trazem novidades de mecânicas entre elas, como fases de scrolling automático como Icicle Mountain e Rainbow Cruise, fases com plataformas itinerantes como Mute City e fases supermassivas como a Temple.
Assim como os personagens, os itens estão de volta em uma mistura de novos e velhos, o Hammer continua sendo incrivelmente overpower, mas desta vez foi adicionado um Hammer que pode eventualmente estar quebrado e sua cabeça cair. Entre os novos itens estão o Cloaking Device que te deixa invisível por um tempo, a Metal Box do Super Mario 64, o Lip’s Stick do jogo Panel de Pon, o Screw Attack da série Metroid, a Warp Star da série Kirby e a nostalgica Super Scope do SNES está aqui na forma de uma bazuca. Claro, há muito mais itens além destes, mas deixarei você jogar para descobrir os outros 😉
As opções de jogo também foram amplamente expandidas, além de ganharmos mais opções de regras de combate (incluindo uma muito bem-vinda que permite partidas de stock com limite de tempo), também temos um modo torneio que nos permite criar brackets de até 64 jogadores, além do divertidíssimo Special Melee, aonde você joga partidas em condições especiais de combate, como lutadores gigantes, pequenos, lutas por barra de vida, lutas em modo Sudden Death, lutas com jogadores invisíveis, mas o destaque vai para um modo Câmera aonde o quarto jogador controla a câmera do jogo e pode tirar fotografias no meio da luta. Em resumo, o jogo oferece ainda mais variáveis de combate do que o jogo anterior.

Single Player: Para aqueles que se cansavam rápido do 1P Game do jogo anterior, saibam que o Single Player de Melee é deveras maior e melhor estruturado. Primeiramente, temos muito mais opções de jogo, está de volta o 1P Game do jogo anterior, agora chamado Classic e totalmente renovado, com oponentes aleatórios e um novo minigame substituindo o Board the Platforms. Temos também o inédito modo Adventure, aonde você joga curtos trechos de fases side-scrolling inspirada em franquias da Nintendo, você vai pisar em Goombas, fugir do planeta Zebes antes dele explodir e correr por uma pista de F-Zero… à pé.
Mas não para por aí! Temos também o novo Event Match, uma lista de desafios aonde você deve lutar enquanto cumpre certas regras específicas de combate, como uma aonde só os pokémons das pokébolas causam dano ao oponente, outra aonde você começa com 102% de dano, outra aonde você deve proteger a princesa Peach das garras do Bowser, outra aonde você só tem sete segundos para derrotar o Captain Falcon, entre muitas outras, há um total de 51 desafios.
Outra novidade do Single Player é o Stadium, um conjunto de três minigames que incluem o retorno do Break The Targets e os novos Home-Run Contest, aonde você deve causar dano em um saco de pancadas e lançá-lo o mais longe possível com o taco de Home-Run, e o Multi-Man Melee, com seis regras diferentes, aonde você deve lutar contra um exército de misteriosos personagens conhecidos como Fighting Wireframes.
Quer mais single-player? Bom, acho desnecessário comentar sobre o Trainning, ele está de volta e funciona exatamente como no jogo anterior, mas aqui vai um spoiler, ao desbloquear todos os personagens, outro novo modo de jogo será desbloqueado.

Troféus: Pensando em dar mais longevidade ao título, foram inclusos um elemento de coleção consistente de 290 miniaturas de personagens Nintendo que você coleta em diversos modos de jogo, alguns são facílimos de se obter e outros vão te fazer provar que você é um mestre no jogo. As miniaturas, chamadas pelo jogo de troféus, contém breves descrições consistentes de informações de background de suas respectivas franquias, a coleção consiste de figuras de séries populares como Mario, Pokémon e Zelda e até mesmo elementos por assim dizer obscuros, como Ayumi Tachibana do jogo Famicon Detective Club, Bubbles do jogo Clu-Clu Land, Donbe & Hikari de Shin Onigashima e até troféus de lançamentos recentes da época, como Olimar da série Pikmin.
Os troféus não ficam só visíveis em uma galeria, há também a opção de ver todos os seus troféus coletados dispostos em uma mesa e organizados de diversas formas dependendo do botão que você manter pressionado ao entrar nessa visualização.

Longevidade e Popularidade: Super Smash Bros. Melee pode ser seguramente considerado o jogo mais longevo de toda a série, mais longevo até mesmo que o seu sucessor para Wii, acredite ou não, este jogo é lembrado e jogado até hoje por muitos fãs! A fanbase de Smash Bros. é a maior e a mais unida de todas dentre todos os jogos da Nintendo, e boa parte desse mérito é creditado à Melee, um bom motivo para isso é a ascenção do seu cenário competitivo. Melee apresentou um potencial incrível de competitividade comparável à jogos de luta tradicionais, formando assim uma comunidade mundial que permanece viva e unida até os dias de hoje. Você certamente já ouviu falar de Wave Dashing, SHFFL’d, L-Cancel e muitos outros termos mirabolantes relacionados à Smash Bros., tudo começou com Melee, que com o passar do tempo, tornou-se um jogo muito expressivo no meio competitivo de jogos de luta, tendo recentemente integrado o conjunto de jogos da EVO, o maior campeonato de jogos de luta do mundo! Quando você tem este nível de popularidade atingido por um jogo com 13 anos de existência e que supera até mesmo a do seu sucessor que existe há 6 anos, é porque este jogo tem méritos únicos e que merecem ser destacados em um review.

Música e Gráficos: Como citado na introdução, Melee foi o primeiro jogo da Nintendo a utilizar músicas orquestradas, embora elas não sejam maioria na trilha sonora, isso nem de longe desmerece a excelente coleção de remixes e compsições de músicas populares das séries Nintendo feitas somente para este jogo, entre elas eu destaco a versão orquestrada da música Gourmet Race feita para o estágio Fountain of Dreams, a versão Rock ‘n’ Roll do tema principal de Super Mario Bros. 3, as composições originais de Smash Bros., mais especificamente sua incrivelmente memorável abertura e os temas da Battlefield e Final Destination.
Quanto aos gráficos, nós temos um jogo com excelentes visuais e que parecem bonitos até hoje, para um jogo lançado quase junto com o console, esses visuais foram fenomenais, e com tudo rodando à sólidos 60 quadros por segundo e sem nenhuma perda de qualidade, ficando ainda mais agradável ao ativar o suporte à Progressive Scan.

Veredito: Super Smash Bros. Melee é um jogo muito expressivo e o mais longevo de toda a série, ele pega todas as coisas que deram certo em Smash Bros. para N64, remove as coisas ruins e multiplica os resultados por centenas, além de possuir uma estrutura single-player vasta e elementos de coleção, o seu multiplayer é massivo, contendo incontáveis variáveis e possuindo uma viabilidade competitiva que faz o jogo ser jogado até os dias de hoje. E por mais que tenha sido o jogo mais vendido do GameCube, este era um jogo que merecia vender bem mais, e certamente teria vendido se não fosse a baixíssima base instalada do GameCube. Melee é uma obrigação à todos que se consideram fãs da Nintendo, do GameCube, de jogos competitivos e principalmente de videogames em geral, é um jogo do qual sua excepcional qualidade nunca deve ser questionada. Que jogo!!

score100

================================

Lista de extras

Personagens:

Jigglypuff:
>Jogue 50 partidas
>Termine o Classic em qualque dificuldade

Dr. Mario:
>Jogue 100 partidas
>Termine o Classic em qualquer dificuldade usando Mario

Pichu:
>Jogue 200 partidas
>Complete o Event Match Nº 37 (Jigglypuff Live)

Falco:
>Jogue 300 partidas
>Vença o 100-man Melee pela primeira vez

Marth:
>Jogue 400 partidas
>Jogue uma partida com cada um dos 14 personagens iniciais

Young Link:
>Jogue 500 partidas
>Termine o Classic com 10 personagens diferentes, incluindo Link ou Zelda entre eles

Ganondorf:
>Jogue 600 partidas
>Complete o Event Match Nº 29 (Triforce Gathering)

Mewtwo:
>Jogue 700 partidas
>Acumule 20 horas de jogo no Combined Vs. Play Time, você pode ver isso no menu Data >Melee Records >Misc. Records

Luigi:
>Jogue 800 partidas
>Termine a primeira fase do Adventure com o contador de segundos terminado em 2, Luigi o desafiará na fase seguinte, derrote-o

Roy:
>Jogue 900 partidas
>Termine o Classic em qualquer dificuldade com o Marth

Mr. Game & Watch
>Jogue 1000 partidas
>Termine o Classic, Adventure ou Break the Targets com os outros 24 personagens

Estágios

Brinstar Dephts: Jogue 50 partidas

Fourside: Jogue 100 partidas

Big Blue: Jogue 150 partidas

Poké Floats: Jogue 200 partidas

Mushroom Kingdom II: Encontre o troféu da Birdo

Dream Land N64: Vença o Break the Targets com todos os personagens

Kongo Jungle N64: Vença o 15-minute Melee pela primeira vez

Yoshi’s Island N64: Acerte mais que 1350ft no Home-Run Contest

Flat Zone: Termine o Classic em qualquer dificuldade com o Mr. Game & Watch

Battlefield: Termine o All-Star Mode pela primeira vez

Final Destination: Complete todos os 51 Event Matches

Modos de jogo e opções

All-Star Mode: Libere todos os personagens secretos

Score Display: Faça 5000 KOs no modo Vs.

Random Stage: Libere todos os estágios secretos

Sound Test: Libere todos os personagens e estágios secretos

Anúncios

Um pensamento sobre “Super FOG vs. Super Smash Bros. Melee

  1. Pingback: Super FOG vs. | Obrigado por tudo, Iwata

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s