Super FOG vs. Donkey Kong Country

Introdução: 1994, uma desenvolvedora da Inglaterra até então desconhecida chamada Rareware dá início àquele que seria um dos trabalhos mais importantes da sua história. Através de uma parceria com a fabricante de hardware Silicon Graphics (que fabricou o processador do Nintendo 64), a Rareware desenvolve um novo motor gráfico que permite o SNES a gerar visuais pré-renderizados similares aos de PCs na época, a tecnologia, chamada de ACM (Advanced Computer Modeling) foi apresentada aos engenheiros de hardware e software da Nintendo que ficaram impressionados com o que lhes fora demonstrado, então a Nintendo ofereceu-lhes uma de suas IPs para que eles fizessem um jogo completo usando esse novo recurso, escolheram Donkey Kong, só que em vez de fazerem algo como a linha de arcade dos anos 80, decidiram criar um platformer completo, dando ao Donkey Kong uma nova identidade, novo visual e um universo só para ele! Nasce assim Donkey Kong Country, o jogo que selou a liderança da Nintendo no mercado de consoles de quarta geração.

O jogo em si: Todo o jogo é ambientado em uma ilha tropical com todo o tipo de ambientação, desde selvas, passando por cavernas, florestas, fábricas e até uma geleira (pois é, isso é um video game, afinal). Você controla dois personagens ao mesmo tempo, Donkey Kong, um chimpanzé musculoso, capaz de derrotar inimigos mais fortes em um só pulo e que usa só uma gravata como peça de roupa, e Diddy Kong, que não é tão corpulento quanto o melhor amigo, mas corre mais rápido. Os inimigos são os mais seletos possíveis: ratos, cobras, insetos, latas de lixo (!!!) polvos, piranhas, águas vivas, tubarões para as fases aquáticas e os antagonistas principais, os Kremlings, um exército de jacarés liderados por King K. Rool. A história do game consiste em um belo dia que o Donkey vai ao seu esconderijo de bananas e descobre que todas as suas preciosas frutas foram roubadas, ele decide ir atras de quem as roubou junto com o seu amigo Diddy e se veem na tarefa de expulsar os Kremlings da ilha.

Level Design: Donkey Kong Country foi um tanto quanto único em sua época, em meio a platformers cada vez mais coloridos e cartunescos, este game deu uma leve desviada do seu caminho mostrando ambientações mais escuras e algumas até realísticas e com músicas que combinavam com as ambientações mostradas no jogo. Quer dizer, o jogo ainda é bastante cartunesco, mas longe de ter um visual extravagante como um Mario ou um Sonic teriam.
Ainda é importante citar que por mais que DKC seja completamente diferente dos arcades dos anos 80, há trejeitos do clássico por todo o lugar, como os barris-canhão, marca registrada da série inspirada nos barris que Donkey rolava para derrotar Jumpman e impedí-lo de resgatar Pauline, entre outras referências feitas ao longo do jogo.
Dentro das fases é possível encontrar salas bônus escondidas em barris ou em paredes falsas, através desses níveis bônus é possível coletar mais bananas e ganhar vidas, não só existem como forma de dar algum elemento de exploração como são as melhores formas de se obter vidas extras nesse jogo, porque eu te aviso agora, esse jogo é difícil! Acredito que mesmo para um novato esse jogo seja desafiador, muitas pegadinhas de level design e posicionamento de inimigos são os principais motivos.

Personagens de suporte: O elenco não se resume a Donkey, Diddy e os inimigos, como dito na introdução, DKC deu ao Donkey Kong um universo, e mais importante, uma família, você os encontra nos mapas entre as fases e cada um ajudando o jogador de uma forma diferente, primeiramente temos Funky Kong, que te permite viajar entre cada seção já visitada da ilha a bordo de seu barril-avião. Candy Kong, a namorada do Donkey que salva o seu jogo, e, claro, não dá pra esquecer dele, Cranky Kong, que dá pequenas dicas de segredos ao jogador ao mesmo tempo em que destila sua rabugentice oldschool. Aliás, muito se acredita que Cranky Kong foi o Donkey Kong do passado e o Donkey que controlamos agora é ninguém menos que DK Jr. Seriam Cranky e Donkey pai e filho???
Mas os personagens de suporte não terminam por aí, dentro das fases podemos encontrar animal rides, cada um provendo ao jogador uma habilidade diferenciada. Rambi the Rhino pode chifrar oponentes só de caminhar por eles, Winky the Frog aumenta a altura dos seus pulos, Expresso the Ostrich faz você correr mais rápido e dar uma breve planada no ar, Squawks the Parrot, aparece só em uma fase carregando uma lanterna, e por último Enguarde the Swordfish que facilita os controles na água e te permite atacar inimigos.

Música: Um dos (se não, o) aspectos mais relevantes de toda a trilogia, sua majestosa trilha sonora, muitas das canções escutadas em DKC são consideradas as melhores composições da história dos videogames, com créditos à Aquatic Ambience, Life in the Mines e Fear Factory do compositor David Wise. Também vale citar que esta foi a primeira vez que a Nintendo lançou um CD da trilha sonora avulso ao jogo, assim as pessoas podiam escutar as músicas sem ter que jogar o game se não quisessem, entretanto as vendas foram um fracasso, mesmo assim, por persistência da Rareware, a Nintendo também lançou CDs com as trilhas de DKC2 e 3, além das de Killer Instinct.
Wise até hoje é reconhecido pelo seu trabalho nos três jogos, e não a toa, foi chamado pela Nintendo para compor em DKC Tropical Freeze em 2013.

Veredito: Donkey Kong Country é um jogão, marcou sua época e, como dito antes, foi um dos jogos mais importantes do SNES, após o sucesso comercial de DKC, a Nintendo comprou uma parte das ações da Rareware, transformando-a em second party exclusiva, algo que pode seguramente ser visto como um mérito, tanto quanto o sucesso do jogo em si. Mas acreditem, este é só o começo!

score85

Anúncios

2 pensamentos sobre “Super FOG vs. Donkey Kong Country

  1. Pingback: Super FOG vs. | Maratona Donkey Kong Country

  2. Pingback: Super FOG vs. | Super FOG vs. Rareware – Parte 1

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s