Super FOG vs. Super Mario Bros.

Introdução: Mario, Mario, Mario! Esse carinha está em todo o lugar, desde shows de TV até brinquedos licenciados. A importância desse personagem sozinho para a indústria de jogos consegue ser maior que a da Nintendo inteira! Criado em 1981 por Shigeru Miyamoto com o nome original de Jumpman, Mario começou como o protagonista do jogo Donkey Kong, onde o objetivo era subir uma construção e salvar sua namorada Pauline das garras do personagem-título que rolava barris em sua direção. Foi o jogo trivial na entrada oficial da Nintendo nos Estados Unidos, posteriormente viria o arcade Mario Bros., que, além de lançar o irmão Luigi, também definiu a profissão dos dois como encanadores, que devem entrar nos canos do Brooklyn e erradicá-los dos Shellcreepers e Sidesteppers que os infestam. Mas foi em 1985, um período bastante fragilizado pela crise do mercado de consoles caseiros que viria o game que se tornaria não só o mais importante da Nintendo, mas o mais importante da indústria como um todo, SUPER MARIO BROS.!

O jogo em si: Criador do gênero platformer, Super Mario Bros. é um jogo surpreendentemente simples mas que além de introduzir uma câmera que acompanha o progresso do protagonista (em um tempo em que os jogos mudavam de tela a todo o momento), introduz um contexto, uma razão para fazermos aquele encanador pixelado 16×16 andar para frente. Bem-vindos ao Reino dos Cogumelos, que foi invadido pelo exércitos dos Koopas e o seu rei, Bowser, que raptou a Princesa Peach e transformou muitos dos cidadãos em blocos utilizando magia, cabe a você (e ao seu irmão Luigi) resgatá-la e derrotar Bowser.
Super Mario Bros. tinha controles feitos para demonstrar o quão bom era o controle do NES, que tinha um botão de ação a mais que o controle do Atari 2600 e trocava aquele imenso joystic por um reles direcional digital com quatro direções, além de incorporar botões Start e Select no controle em vez de no console, como em outros aparelhos. Com as setas horizontais do D-pad, você movia Mario para a direita e esquerda, seu objetivo é ir sempre para a direita nesse jogo (e que se tornaria o mesmo de centenas de jogos posteriores à esse), mas logo descobrimos que ao encostar no primeiro inimigo, Mario é um personagem bem frágil, perde uma vida ao encostar em qualquer inimigo, é aí que decidimos ser curiosos e apertar o botão A do controle do NES e ver o Mario pular, para não somente desviar de inimgos, mas derrotá-los com uma pisada. Pular é importante neste jogo, você pula para golpear inimigos ou desviar deles, pula de buracos e pula para acertar os blocos [?], cuja maioria têm moedas, mas também tem os preciosos…

Power-ups: Como dito antes, Mario é um homem frágil, que morre ao encostar em qualquer coisa, é aí que entram os power-ups (conceito criado em 1980 pelo Pac-Man), o primeiro é o Super Mushroom, que transforma Mario em Super Mario, com uma estatura maior, Mario agora pode quebrar blocos quebráveis e tomar um golpe a mais dos inimigos, mas ainda assim morre de primeira se cair em um buraco. Em seguida temos a Fire Flower, que concede ao Mario a valiosa habilidade de soltar bolas de fogo pelas mãos com o botão B, que fará você descobrir que ao segurar esse botão, Mario correrá mais rápido e, consequentemente, dará pulos mais largos. E por último temos a Starman, que faz Mario piscar diversas cores e o torna invencível e mais rápido, saia correndo e atropelando os seus inimigos enquanto puder, pois esse é o único power-up temporário do jogo. Ainda há mais um que não é exatamente um power-up mas é tão valioso quanto, os 1-up Mushrooms, que são bem raros e dão uma vida extra ao jogador (que também pode se obter ao coletar 100 moedas).

Estrutura das fases: Cada fase conta com um início e um fim, este que é demarcado por uma bandeira em um mastro, normalmente antecedido por um arranjo de blocos em forma de escada, que você deve tocá-lo para completar a fase, tocar esse mastro em diferentes alturas lhe dá diferentes quantidades de pontos bônus, e tocá-lo em diferentes tempos mostrados no contador ao topo da tela pode fazer fogos de artifício aparecerem no final, aumentando ainda mais o bônus do jogador.
As fases são agrupadas em mundos, sendo quatro fases para cada mundo e oito mundos no total, as fases também possuem quatro ambientes possíveis cada um com sua música: gramado, caverna, subaquático e castelo. Cada uma delas oferece um desafio baseado em level design e possuem dificuldade crescente, algumas até recompensam o jogador que decidir explorar todos os cantos possíveis, desde blocos com itens raros até as Warp Zones, seções muito bem escondidas que permite o jogador pular até 3 mundos de uma vez, se o jogador souber a localização correta de cada Warp Zone do jogo, é possível completá-lo em pouco menos de 5 minutos!

Inimigos: Bowser é um cara durão, e esperto o suficiente para saber que se você pretende atacar um reino, você precisa de um exército de capangas para lhe dar suporte, os seus soldados vêm em todos tipos, cores e formas possíveis. Começando por Goombas, que são patéticos, pule em um e pronto, passando por Koopa Troopas, que entram em seus cascos ao serem pisados, mas podem ser chutados e usados como projétil em direção a outros inimigos, Piranha Plants que te surpreende em canos, Lakitus que atacam de cima lhe atirando Spinies, que por sua vez têm cascos espinhentos, Buzzy Beetles que são imunes a Fire Flower, Cheep-Cheeps e Bloopers formando a infantaria aquática, Bullet Bills na artilharia pesada, e por último aquele que eu considero o pior de todos, o Hammer Bro., que além de atacar de longe atirando marretas, possui uma movimentação baseada em subir e descer de plataformas bastante imprevisível e chata de se contornar, alguns deles inclusive vão te fazer questionar o posicionamento deles em certos lugares devido às suas fantásticas habilidades de destruir a paciência do jogador, consegue imaginar o quão difícil pode ser derrotar um reles inimigo tentando simplesmente pular em cima de sua cabeça???
Por último, ao fim das últimas fases em cada mundo, um duelo com Bowser o aguarda, um verdadeiro teste de paciência e memorização de padrões onde ganha aquele que conseguir passar pelo Bowser sem ser tocado e tocar o machado do outro lado, destruindo a ponte e afogando Bowser em um poço de lava, depois da dura bataha, você será recepcionado por um cidadão do Reino dos Cogumelos te explicando que a princesa deles está em outro castelo, e você lerá essa infame frase umas sete vezes no jogo. À propósito, se você decidir enfrentar Bowser com a Fire Flower e derrotá-lo, você descobrirá que esteve lutando contra um impostor, o único Bowser verdadeiro é o que você enfrentará no mundo 8.

Música: Todo o crédito músical vai para Koji Kondo, compositor da música mais memorável de toda a história do video game, e que certamente já recebeu milhares e milhares de remixagens diferentes feitas pelos fãs. Provavelmente não há uma pessoa viva que nunca escutou esse jingle. Claro que a parte do tema principal, Kondo compôs mais três músicas diferentes para o jogo, o tema das cavernas, que é sombrio e místico, o tema subaquático que é mais suave e calmo e o tema dos castelos que é mais tenso e agressivo. Este game é uma verdadeira disciplina de harmonia musical em jogos de video game que é aplicada ainda nos dias de hoje.

Um jogo contemporâneo: Embora tenha visual e som defasados pelo tempo, Super Mario Bros. é um jogo que não envelhece, é um jogo que você pode jogar e rejogar a esmo sem sentir desgaste do tempo, este jogo possui uma fórmula tão infalível que não à toa se tornou o jogo mais vendido de toda a história dos video games, posto que só seria perdido por Wii Sports, também da Nintendo. Posso também dizer que é o motivo que faz jogos 2D fazerem sucesso mesmo nos dias de hoje. Além disso, Super Mario Bros. pode ser jogado em qualquer lugar nos dias de hoje. É possível jogar seu relançamento em 16-bit dentro de Super Mario All-Stars para SNES, sua versão portátil em Super Mario Bros. Deluxe para Game Boy Color e, claro, seus relançamentos da versão original para as plataformas digitais da Nintendo, no Wii, 3DS e Wii U.

Veredito: Super Mario Bros. é lendário! Dono de um posto que nenhum outro jogo vai tirar, o de mais importante da indústria, pois além de reverter a crise do mercado iniciada em 1984, lançou o nome da Nintendo ao redor do mundo e revitalizou o mercado de consoles que só seria uma constante evolução desde esse ponto. Ainda assim, não será esse o jogo que eu darei um placar perfeito logo de cara, quer descobrir o porquê? Então fique por dentro dos próximos reviews, até mais.

score90

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s